Agência do setor de teles sinaliza que Brasil deve evitar barrar Huawei no 5G

Em uma sinalização de que o governo brasileiro deve tentar ficar de fora da briga geopolítica entre Estados Unidos e China, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) indicou que não pretende impor travas para fabricantes específicos no leilão da tecnologia 5G, previsto para 2020.
 
“Existe o princípio da neutralidade tecnológica. Em todos os editais anteriores e em toda a regulamentação editada pela agência, nós temos como premissa a neutralidade tecnológica”, afirmou nesta quarta-feira (27) Karla Ikuma, superintendente-executiva da Anatel. 
 
“Exatamente para dar possibilidade e oportunidade para que todos os fabricantes, a camada produtiva, venham e participem de todas as licitações. E que possam trazer os equipamentos de ponta também para o país”, disse.
Leia mais (11/27/2019 – 21h36)

Fonte do link