Agência da Caixa em Contagem tem fila quilométrica na manhã desta segunda


Mais de 400 pessoas aguardam atendimento em uma enorme fila na agência da Caixa da avenida João César de Oliveira, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, para resolver problemas e pendências ligados ao auxílio emergencial de R$ 600 disponibilizado pelo governo federal. A partir desta segunda-feira (4), toda a rede de agências da instituição passa a abrir duas horas mais cedo, das 8h às 14h, mas, antes do horário inicial de funcionamento, a fila já atingia três quarteirões. 

O primeiro da fila é o técnico de manutenção autônomo Antônio Liguori de Freitas, 57, que chegou ao local à 1h40 da madrugada. O pedido de auxílio dele já foi aprovado, mas ele ainda não conseguiu ter acesso ao dinheiro. “Eu estou esperando a abertura da conta digital, mas não consegui resolver nada no aplicativo ou por telefone e tive que vir tentar a sorte aqui. Tem que vir cedo, senão a gente fica horas na fila e não adianta. Passei bastante frio, fora o perigo”, diz. Sem serviço por causa da pandemia, ele está com as contas atrasadas em casa. “Está tudo parado. Se eu tivesse serviço, não viria de madrugada para a fila. Estou aqui porque preciso mesmo, infelizmente, porque a pior coisa que tem é depender do governo, é sofrido”, lamenta.

Na agência do bairro Eldorado, a maioria das pessoas usa máscara, mas a distância de segurança, recomendada para a prevenção do coronavírus, não é respeitada, e as pessoas se aglomeram na fila. 

Fernanda Silva Araujo, 29, está desempregada e chegou às 2h na fila. “O meu auxílio já foi aprovado, mas como eu não tenho o cartão e o dinheiro não caiu na conta, vim aqui para sacar”, conta Fernanda, que é beneficiária do Bolsa Família. Ela já foi à agência outras duas vezes, mas não conseguiu atendimento por causa do tamanho da fila. “Tem que madrugar, porque, se a gente chega aqui às 6h, provavelmente não consegue ser atendido, é muita gente. Eu moro de aluguel, só o meu marido está trabalhando, e tenho duas crianças, então é um dinheiro que está fazendo falta”, afirma. 

Desde 22 de abril, 1.102 agências da Caixa já vinham funcionando no horário das 8h às 14h. Para reforçar o atendimento, a instituição realocou mais de 3.000 funcionários para ampliar as equipes e contratou mais de 5.000 vigilantes e recepcionistas. 

Segundo a Caixa, apenas usuários que precisam realizar serviços essenciais ou beneficiários que receberam o auxílio na Poupança Social Digital e desejam fazer o saque em dinheiro devem buscar as agências. De acordo com o banco, a prioridade é manter o atendimento digital. 

Os beneficiários do Bolsa Família recebem o crédito no mesmo calendário e na mesma forma do benefício regular, por meio do cartão Bolsa Família. 

Desde o dia 9 de abril, quando o pagamento do auxílio emergencial foi iniciado, 50 milhões de brasileiros receberam o recurso.

Fonte do link

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × 2 =