Afinal, a Globo é contra ou a favor do beijo gay?



A Globo deu um azar histórico na quinta-feira passada (5). Na mesma noite em que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, divulgou um vídeo avisando que mandaria recolher a graphic novel “Vingadores: a Cruzada das Crianças” na Bienal do Livro por causa de um beijo entre dois rapazes, a emissora disponibilizou na plataforma Globoplay o capítulo da novela “Órfãos da Terra” sem o anunciado beijo entre Camila (Anajú Dorigon) e Valéria (Bia Arantes).

As personagens se beijariam depois de combinarem de se casar, conforme constava no resumo publicado no site da novela na semana anterior. A cena foi gravada, mas não editada. À imprensa, a Globo declarou que tomou uma “decisão puramente artística”, sem nenhum julgamento moral.

Uma decisão no mínimo estranha, pois até “Malhação” já exibiu um beijo entre dois rapazes. Há pouco mais de uma semana, “Bom Sucesso”, atração da emissora na faixa das 19 horas, também mostrou um beijo casual entre Pablo (Rafael Infante) e William (Diego Montez), e foi muito elogiada pela naturalidade da cena.

Quis o destino que o alcaide carioca, desesperado por um factoide que alavanque suas chances de reeleição em 2022, apelasse para uma suposta “defesa das crianças” em sua indisfarçável tentativa de censura. E aí, a Globo não titubeou: cobriu fartamente a repercussão negativa à jogada de Crivella. Em seus telejornais e no “Fantástico”, o canal estampou o beijo da HQ da Marvel ? o mesmo que ocupou a histórica primeira página da Folha no sábado (7).
Leia mais (09/09/2019 – 11h37)

Fonte do link