Acosta pode ser novidade do Minas para manter liderança da Superliga


Depois de se ausentar do primeiro jogo da Superliga feminina, a ponta venezuelana Acosta, do Itambé Minas, voltou a jogar nas duas partidas seguintes, saindo do banco para contribuir na campanha sem perder sets que deu ao time a liderança da competição. Outros três times também venceram as três partidas feitas até aqui, mas o clube de BH leva a melhor no sets average.

Na vitória diante do São Cristóvão Saúde São Caetano, na última rodada, por 3 a 0, Acosta entrou nos dois últimos sets para fazer sete pontos e mostrar que está recuperada de lesão na panturrilha. Contratada para ser uma das referências ofensivas do grupo, ela espera seguir no ritmo da evolução para mostrar a que veio.

Nesta sexta-feira, o Minas encara o Pinheiros em casa, às 20h, com transmissão pelo payperview da CBV. Os primeiros 2.000 torcedores pagarão o valor único de R$ 10 pelo ingresso. Após este limite, o preço da entrada inteira será de R$ 20. Às 19h30, o Praia Clube recebe o Curitiba para manter a invencibilidade também com streaming da entidade. 

Este será o primeiro jogo do Minas dentro de casa no torneio em duelo válido pela quarta rodada. “É muito bom estar no Minas e ter a chance de disputar uma Superliga. Nosso grupo é como uma família, fui bem recebida e me sinto parte efetiva do time. Este ambiente favorável é muito importante nos resultados, a química entre as atletas conta no que fazemos dentro de quadra. Sempre tive a vontade de atuar no Brasil e agora tenho esta oportunidade”, conta a jogadora. O duelo desta sexta pode ser o primeiro dela como titular na edição 2019 do torneio, com a vaga sendo disputada diretamente com McClendon e Kasiely.
 

Fonte do link