A relação entre vidas perdidas e erro na tomada de decisão política



Um estudo publicado nos Estados Unidos nesta semana pela Universidade Columbia calcula o número de mortes que poderiam ter sido evitadas se as medidas de isolamento social tivessem sido decretadas uma semana antes do que foram no país. A tomada de decisões por governos em contexto de crise salva ou aumenta a perda de vidas. São, portanto, ações políticas da maior relevância. Os EUA, em toda a Segunda Guerra, perderam 200 mil vidas e, somente em três meses da pandemia do coronavírus, perderam 100 mil vidas. A decisão pela guerra implica, sobretudo, em perda de vidas. A decisão pelo não isolamento na crise da Covid-19, também. O estudo da Columbia diz que se o lockdown nos EUA tivesse ocorrido apenas uma semana antes, 36 mil mortes teriam sido evitadas.
Leia mais (05/27/2020 – 15h32)

Fonte do link