A política como ela é



O novo líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (Progressistas) é um expoente do centrão que já foi condenado a ressarcir os cofres públicos quando prefeito de Maringá, apareceu na lista da Odebrecht como beneficiário de propina, foi denunciado por improbidade administrativa quando ministro da Saúde, teve o mandato cassado por compra de votos (ingressou com recurso que anulou a decisão), foi relator do projeto de lei contra o abuso de autoridade e, adivinhem só, é um dos inúmeros inimigo da operação Lava Jato.

Na sua primeira entrevista depois de se tornar líder, Barros atacou Sergio Moro, disse que a Lava Jato estava sendo “combatida até pelo procurador-geral da República” e que as suas ilegalidades seriam passadas a limpo. Ou seja, reproduziu a ladainha que até pouco tempo era exclusividade da esquerda.
Mas ele declarou também que assumiu a posição de líder “justamente na hora em que o presidente Bolsonaro se articula com a política como ela é.”
Leia mais (08/16/2020 – 23h15)

Fonte do link