A ira diplomática seletiva



Mesmo afligido pela pandemia, o mundo não pode fechar os olhos para outro tipo de mal: o autoritarismo dos regimes fechados, das ditaduras.

A insurgência democrática na Belarus vem atraindo a solidariedade ainda tímida das nações livres, enquanto o tirano Aleksandr Lukashenko conta com o apoio da Rússia, o mesmo governo que, tudo indica, mandou envenenar Alexei Navalny, opositor de Vladimir Putin. O governo russo nega ter ordenado tal envenenamento, mas sabemos que a ausência de escrúpulo que justifica o assassinato como razão de Estado é característica das tiranias.
Leia mais (09/20/2020 – 23h15)

Fonte do link

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × cinco =