A experiência de quase morte da República americana

O que aconteceu foi isto: o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou durante meses, sem provas, que não poderia ser derrotado em uma eleição limpa.

Assim sendo, ele atribuiu sua derrota a uma eleição fraudulenta. Quatro em cada cinco republicanos ainda concordam com isso. O presidente pressionou autoridades para reverter os votos em seus estados.

Ao falhar, tentou forçar seu vice-presidente e o Congresso a rejeitarem os votos dos colégios eleitorais apresentados pelos estados. Ele incitou um ataque ao Capitólio para pressionar o Congresso a fazer isso. Cerca de 147 congressistas, incluindo oito senadores, votaram por rejeitar os votos dos estados.

Em suma, Trump tentou um golpe. Pior, a grande maioria dos republicanos concorda com seus motivos. Um número enorme de legisladores federais os acatou. O golpe falhou porque os tribunais recusaram casos sem evidências e as autoridades federais fizeram seu trabalho. Mas dez ex-secretários de Defesa sentiram a necessidade de advertir os militares para não se envolverem.
Leia mais (01/19/2021 – 23h15)

Fonte do link