A escola do seu filho atua para prevenir o suicídio de alunos?



Chegou o Setembro Amarelo, mês da campanha de prevenção ao suicídio, e uma ou outra atividade sobre o tema deve acontecer em algumas escolas. Não basta. É preciso parar de varrer para baixo do tapete o aumento de transtornos mentais em crianças e adolescentes nos últimos anos e em especial na pandemia. Se um aluno está em risco, tentou se matar ou mesmo se chegou ao suicídio, o seu colégio tem, sim, a ver com isso. E não se trata de culpa, mas da necessidade de se assumir como corresponsável no cuidado com a saúde mental dos estudantes. As escolas devem atuar para prevenir e, se o pior acontecer, dar suporte a todos, familiares, amigos e funcionários.
Leia mais (09/02/2021 – 10h21)

Fonte do link

Compartilhe: